cardio

Foi confirmada no início da tarde desta quinta-feira, ao final da reunião dos secretários de saúde das cidades que compõem a Associação dos Municípios da Fronteira Oeste (AMFRO), a habilitação do repasse de recursos pelo Estado para a realização dos atendimentos de alta complexidade no setor de cardiologia em Uruguaiana.
Essa era a última etapa antes do Hospital da Santa Casa de Caridade receber oficialmente da Secretaria Estadual da Saúde (SES) em Porto Alegre, a habilitação para o reinício das atividades do Instituto de Cardiologia, paralisadas a mais de dois anos. O administrador do Hospital, Geovane Cravo, acredita que essa habilitação seja entregue durante reunião já agendada com a SES, na próxima semana, 14/1. "Cremos que essa habilitação defina a retomada das atividades já a partir do início de fevereiro", disse.
O INCAR conta com equipe especializada, já formada e treinada pelo Instituto do Coração de Porto Alegre, sob supervisão e acompanhamento do médico Fábio Motta, que deverá coordenar os trabalhos em Uruguaiana. Ao todo, mais de 30 profissionais darão o suporte para o desempenho das atividades tão logo o INCAR volte a atender os pacientes da região da Fronteira Oeste.
Desde que o INCAR está com suas atividades paralisadas, em decorrência de desacordos entre a Prefeitura Municipal e a sua direção, os pacientes eram encaminhados para atendimentos e tratamentos a municípios distantes de Uruguaiana, acarretando prejuízos aos cofres públicos e riscos para o translado dos pacientes.
O Instituto pode realizar os serviços de hemodinâmica, cardiologia intervencionista, cirurgias cardiovasculares e vasculares.
Os três primeiros procedimentos hemodinâmicos cardiológicos intervencionistas, em pacientes de 50, 55 e 70 anos, na unidade do INCAR em Uruguaiana, foram realizados em 22 de outubro de 2010. Na ocasião foram realizados três cateterismos, além de uma arteriografia de membros inferiores. O serviço pioneiro na Fronteira-Oeste busca ser referência regional e internacional. O INCAR está instalado na Santa Casa de Caridade, contando com oito leitos de UTI, duas salas de hemodinâmica, duas cirúrgicas e dois consultórios.

Go to top